quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Saúde é algo que merece toda nossa atenção.

                      Mioma é algo que merece toda nossa atenção

O que é Mioma uterino?
Miomas uterinos são tumores não cancerosos do útero, que muitas vezes aparecem durante a idade fértil. Os miomas uterinos não estão associados a um risco aumentado de câncer de útero e quase nunca se transformam em câncer. Esse tumor benigno atinge cerca de 50% das mulheres na faixa etária dos 30 aos 50 anos.

Também chamado de fibroide uterino, o mioma se desenvolve a partir do tecido muscular liso do útero (miométrio). Uma única célula se divide repetidamente e desenfreadamente, até criar uma massa distinta dos tecidos próximos. Os padrões de crescimento de miomas uterinos variam, podendo se desenvolver de forma lenta, rapidamente ou permanecer do mesmo tamanho. Alguns miomas passam por surtos de crescimento, e alguns podem encolher por conta própria. Inclusive, muitos miomas que acontecem durante a gravidez tendem a encolher ou desaparecer após o parto

Os miomas não são indetectáveis pelo olho humano, mas suas massas volumosas podem distorcer ou ampliar o útero. Eles podem ser únicos ou múltiplos, e em casos extremos a expansão do útero é tamanha que atinge a caixa torácica.

                                                       Tipos

Os miomas uterinos se separam em três tipos a depender de sua localização na parede do útero:

Miomas subserosos: localizamse na porção mais externa do útero e geralmente crescem para fora. Este tipo de mioma não costuma afetar o fluxo menstrual, porém, pode tornarse desconfortável pelo seu tamanho e pressão sobre outros órgãos da pelve
Miomas pediculados: são ligados à superfície uterina por uma ponte fibromuscular e por onde vem também sua circulação. Normalmente assintomáticos, o seu crescimento ao longo do tempo pode predispor à torção de seu pedículo, sendo causa de dor aguda o que pode levar à necessidade de cirurgia de urgência para sua retirada
Miomas intramurais: crescem no interior da parede uterina e se expandem, fazendo com que o útero aumente seu tamanho. São os tipos de miomas mais comuns e geralmente provocam um intenso fluxo menstrual, dor pélvica ou sensação de peso
Miomas submucosos: ficam na parte mais profunda da do útero, bem por abaixo da capa que reveste a cavidade uterina. São os miomas menos comuns e provocam intensos e prolongados períodos menstruais
Miomas intracavitários: se localizam totalmente dentro da cavidade uterina. Eles costumam causar sangramento entre os períodos e, muitas vezes, causar cólicas.
Fatores de risco
Existem alguns fatores de risco conhecidos para miomas uterinos:

                                        Fatores de riscos

Hereditariedade. Se a sua mãe ou irmã tem miomas, você está em maior risco de desenvolvêlos
Raça: as mulheres negras são mais propensas a ter miomas do que as mulheres de outros grupos raciais. Além disso, as mulheres negras têm miomas em idades mais jovens, e eles também são propensos a ter mais ou maiores miomas
Outros fatores: início da menstruação em idade precoce, ter uma dieta rica em carne vermelha e menor em verduras e frutas e ingestão de álcool parecem aumentar o risco de mioma uterino

                                          Sintomas de Mioma uterino

Consulte o seu médico se você tiver:

Dor pélvica que não vai embora
Períodos excessivamente pesados ou dolorosos
Sangramento entre os períodos
Dor durante a relação sexual
Útero aumentado e abdômen
Dificuldade esvaziar a bexiga.
Procure atendimento médico imediato se você tiver sangramento vaginal grave ou dor pélvica aguda que vem de repente.

Na consulta médica
Caso você esteja suspeitando de miomas uterinos, marque uma consulta ginecológica. Como as consultas costumam ser muito curtas, você já pode chegar preparado:
     Eu deixei correr muito tempo para me cuidar o medo de operar ,tantas coisas me fizeram para no caminho ,entao com a campanha  outubro rosa fez com que eu pensasse bastante.
É  importante  estarmos bonita e bem sucedida  ,mais a saude precisa estar em primeiro luga .
       Luta pela vida .

Postar um comentário

Como monetizar o Adsense com Facebook

http://dgatutoriais.blogspot.com.br/2016/01/como-monetizar-o-facebook-com-o-adsense.html?m=1